“Um Conto De Batman: Veneno” é uma mini-serie em cinco edições publicada em 1991 pela DC Comics em “Batman: Legends of the Dark Knight” (#16-#20) e saindo no Brasil pela Abril Jovem como “Um conto de Batman – Veneno”. Na época, a primeira edição era vendida por incríveis Cr$ 6.100,00. Sendo os autores originais, Denny O’Neil e José Luis GarcíaLópez e desenhada por Russell Braun.

3379140-batman-venom05015

Bruce Wayne em “Um Conte de Batman – Veneno”

Segue a sinopse do quadrinho:
“Qual é o maior inimigo do Batman? Coringa ou Duas Caras? Pinguim ou Charada? Difícil dizer. Mas uma coisa é certa: os maiores aliados do Batman são sua concentração, uma vontade férrea e absoluta integridade. É isso que torna o Cavaleiro das Trevas o incansável cruzado em sua perene e obsessiva busca de justiça. Agora imagine o homem-morcego desmoronando sob o impacto da dependência de uma droga maligna e insidiosa, capaz de fazer dele um…criminoso!
E agora Batman?”

 

O que faz este arco ser especial?

Aclamado pela critica internacional da época, um “Um conto de Batman – Veneno” nos lembra que o homem-morcego também é humano, podendo ser falho.
A trama começa quando nosso querido Cavaleiro das Trevas falha ao salvar a vida de uma jovem garota e decide usar uma nova droga manipulada para aumentar sua força e resistência.
A droga trabalha principalmente no condicionamento físico do homem-morcego, lhe possibilitando resultados extraordinários quanto a treinos que o mesmo praticava.

A trama.

Veneno se inicia com Batman indo até os tuneis de esgoto de Gotham a procura de Sissy Porter, uma jovem sequestrada por bandidos que chantageavam seu pai a procura de uma droga planejada. Batman falha ao salvar a jovem (devido ao condicionamento físico e sua idade), que é morta por afogamento. Sentido-se culpado pelo ocorrido, Batman vai para a Batcaverna e desabafa com seu fiel escudeiro, Alfred Pennyworth. Ainda com remorso pelo ocorrido, o homem-morcego vai até o pai de Sissy Porter noticiar o ocorrido a filha e acaba descobrindo o real motivo do sequestro da garota, alem disso, algo que iria mudar sua vida. O pai de Sissy é Dr Randolph Porter um médico que desenvolveu uma droga planejada, construída para dar força e resistência a humanos. Randolph demonstra frieza ao ocorrido a filha e explica ao Batman como funciona a droga. Além disso, Radolph diz que se Batman tivesse conhecido e utilizado a droga, poderia ter salvo Sissy. O pai da jovem oferece a droga a Batman, mas o cavaleiro das trevas informa não ter interesse.

 

2868984-batman___legends_of_the_dark_knight_v1__17___venom_part_2__1991_4____cover
Capa “Batman: Legends of the Dark Knight #16” originalmente lançada em 1991 pela DC Comics nos EUA.

Batman decide ir atrás dos bandidos responsáveis pelo sequestro de Sissy Porter e ao encontra-los, percebe que não consegue trabalhar como antes. A idade, condicionamento físico e mental não são os mesmo desde o inicio da batalha contra o crime em Gotham. A luta contra os sequestradores de Sissy não acaba bem e Batman percebe que precisa de uma ajuda extra. Depois de uma noite com pesadelos que envolve Superman dando-lhe um sermão, Sissy vestida de Super-Girl e Alfred criança, Batman decide procurar o Dr Randolph Porter e suas drogas milagrosas. O doutor o recomenda o uso de uma pilula de sua droga diariamente, que consequentemente irá substituir treinos e “grunhidos suados” que o homem-morcego necessitava para se manter em forma. Randolph chega a fornecer uma quantidade para um mês da droga a Batman, sendo tudo isso, parte de um grande plano organizado pelo doutor. Após o uso das drogas, Batman vai novamente a procura dos sequestradores de Sissy Porter e percebe a diferença em combate. Ali se inicia a grande batalha de Batman contra um vicio que o tornará dependente a ponto de se trancar um mês na Batcaverna.

screenshot_1
Batman após enjerir as drogas de Dr Randolph.

A trama conta com três personagens principais – Batman, Dr. Randolph Porter e General Timothy Ashton Slaycroft. O General Timothy Slaycroft é um ex-militar aposentado que financia a produção da droga de Dr Randolph. Timothy é apresentado a Batman pelo Dr. Randolph, que organiza um grande plano para manipular o homem-morcego. O ex-militar chega a utilizar a droga no próprio filho, transformando-o em um super soldado.

green_lantern_-_green_arrow_vol_1_5
Em “Lanterna Verde e Arqueiro Verde”, Oliver Queen descobre que seu ex-parceiro e enteado Roy Harper é viciado em heroína.

Esta mini-serie tem uma boa dinâmica de diálogos, tendo uma narrativa trabalhada realmente como se fosse um conto. A grande sacada do arco é demonstrar quão humano e falho, o homem-morcego pode ser. A história foca no polêmico assunto da utilização de drogas que na época não era algo tratado frequentemente em quadrinhos. “Um conto de Batman – Veneno” desconstrói o Cavaleiro das Trevas em um todo, mostrando o avanço da idade de Batman e como isso interfere no trabalho do maior detetive do mundo.

“Um Conto de Batman – Veneno” é uma mini-serie que não segue a cronologia de Batman mas é indispensável para quem é fã do homem-morcego.