9788575326121.IN01

Falar de sexo muitas vezes é uma tarefa difícil em qualquer mídia. Além dos tabus e preconceitos há uma grande dificuldade de se tratar o assunto de forma natural, sem forçação e erotização excessiva. O que Matt Fraction e Chip Zdarsky fazem em Sex Criminals é trazer o sexo aos quadrinhos da forma como ele realmente faz parte das nossas vidas (ou pelo menos como deveria fazer), e isso tudo através de dois personagens muito bem resolvidos.

 

sex-criminals-1O primeiro arco, da série lançada em 2013, nos apresenta a Suze, uma garota que ainda cedo descobre ter um poder no mínimo intrigante, ao ter um orgasmo, o tempo para e por um determinado período ela é a única pessoa capaz de se mover e interagir com as coisas em sua volta. Algum tempo depois, ela encontrará Jon que possui a mesma, digamos, habilidade. Os dois passam por período de descobrimento mútuo através do qual o autor aproveita para nos fazer conhecer melhor a história de cada um. Depois eles resolvem utilizar seus poderes para assaltar um banco, tudo isso claro, por uma boa causa. O que eles não esperavam, era a existência da polícia sexual, que os perseguirá para evitar que se utilizem de forma inapropriada os seus poderes.

Em sex Criminals, a vida sexual dos dois protagonistas não é usada apenas como pretexto criativo. O tema entra de forma bastante natural,com erotismo, na forma como ele faz parte da vida de muitos adultos. As Cenas não hesitam em mostrar o ato sexual, e como os personagens lidam com isso, exatamente entramos na intimidade dos protagonistas e isso é reforçado pela quebra da quarta parede, quando Suze dispensa a narração em off e explica diretamente ao leitor o que está acontecendo dentro da história. Sexo oral, genitálias, sex shops e seus produtos mais sugestivos, está tudo lá. Uma série não necessariamente para um público adulto, mas sim para um público maduro. É uma narrativa leve, não chega a ser cômica o tempo todo, pois poderia parecer um artifício fácil demais para tratar do assunto. É interessante também o tratamento dado à masturbarão como forma de descoberta sexual, especialmente no caso de Suze, já que este tema é pouco aberto na mídia em relação às garotas, especialmente se tratando de quadrinhos, um espaço muito recalcitrante para temas femininos.

sex-criminals-2Cada número do arco se inicia com o momento do assalto e retoma em flashbacks todo o início da relação entre Suze e Jon, voltando nas últimas páginas aos momentos de tensão crescente no banco. O problema é que a solução para esse plot da polícia sexual tem um desfecho anticlimático, mas não peca no desenvolvimento do núcleo, trazendo para a série mais pontos positivos em sua capacidade narrativa de deixar tudo bem amarrado e pronto para o desenvolvimento do que vira a seguir. Ao fim, a sensação é de que conhecemos muito bem esse universo e estamos preparados para a próxima aventura.
A arte de Zdarsky tem um aspecto mais realista no que diz respeito ao visual dos personagens. Seria um caminho fácil para um desenhista preguiçoso criar corpos sarados e atraentes, segundo o senso comum, para tratar de sexo. Em Sexy Criminals, Zdasrky opta por desenhar seus personagens dentro da normalidade, sem este tipo de apelo. O resultado é uma série com cenas excitantes, mas sem cair no mau gosto, nos mostrando que a prática envolve mais que as aparências e a intimidade é muito mais erótica do que a objetificação dos corpos.

No geral, Sexy Criminals é uma hq divertida, sem excessos, envolvente, erótica, e muito bem escrita. Tratar o sexo e a sexualidade desta forma me parece muito saudável. Li as cinco edições originais americanas e senti que a seção de cartas é um complemento interessante para a experiência de lê-la, pois ela acaba se tornando um espaço para discutir o assunto de forma madura e sem inibições. Com um roteiro que gira em torno do sexo, do prazer e do companheirismo que todos procuramos em nossos parceiros e parceiras, ela faz um grande favor em falar do sexo de forma decente sem negar seu erotismo e sua presença e importância em nossas vidas. Leitura indispensável. Foi um grande serviço que a Devir nos fez em trazê-la ao Brasil.sex-criminals-5