Esse é o primeiro trabalho da Lucy Knisley publicado aqui no Brasil. Ela é uma quadrinista de Chicago formada na School of the Art Institute of Chicago e no Center for Cartoon Studies, gosta muito de escrever e desenhar sobre comida e viagens e isso acabou virando sua especialidade. Nesse trabalho autobiográfico Deslocamento: Um Diário de Viagem, Lucy descreve uma experiência única em sua vida, acompanhar os avós idosos numa viagem de cruzeiro para o Caribe.

O quadrinho começa com Lucy nos apresentando sua árvore genealógica e as motivações que a fizeram tomar a decisão de acompanhar os avós nessa viagem.

Desde o início ela já sabe que não será uma tarefa fácil, pois os avós já possuem todas as fragilidades da idade avançada (ambos são nonagenários) o que gera muita insegurança, dúvidas e incertezas na neta, pois nessa condição de dependência até para as coisas mais simples ela precisará manter sempre a atenção e preocupação redobradas.

Durante os sete dias de cruzeiro Lucy decide levar junto um livro escrito e presenteado pelo avô sobre suas experiências na Guerra, entre uma passagem e outra da história ela intercala os momentos com seus avós e alguns recortes desse livro e assim vamos conhecendo um pouco mais sobre sua família. A própria Lucy descobre nessa viagem mais sobre si mesma e sua família do que aprendeu durante a vida inteira.

Durante a narrativa Lucy mergulha em seus pensamentos e nós mergulhamos junto nessa sua jornada de autodescobrimento. Suas ilustrações suaves e bonitas pode, de início, nos esconder a real densidade desse quadrinho. Ao mesmo tempo que vemos uma neta dedicada aos avós com todas as suas limitações da vida na velhice, com muitas partes até bem tristes como quando em alguns momentos a avó nem consegue reconhecê-la, ou quando o avó a presenteia com o livro pela segunda vez:

‘Mas ano passado ele se esqueceu de que já tinha me dado uma cópia do livro e me deu uma nova. Foi triste dar de cara com sua perda de memória sobre algo que ele valoriza tanto e que nos conecta.’

Vemos também o crescimento de uma jovem que assume tamanha responsabilidade, confrontando a realidade sobre a fragilidade da vida humana, e as frustrações com uma sociedade que negligencia e desrespeita a pessoa idosa.

‘O horror do envelhecimento, da fragilidade e da morte na mente de uma pessoa jovem. Essa consciência constante da fragilidade da velhice me faz apreciar a juventude’.

Deslocamento é um quadrinho emocionante,  como a definição do prefácio: “Uma revelação tocante do amor e da compaixão capazes de conectar gerações em circunstâncias inesperadas, cheia de humor, sensibilidade e graça.” Uma leitura que te traz uma grande reflexão sobre a vida.

Powered by WP Review