capajbc_myheroacademia01

 

Um dia uma criança nasceu brilhando, literalmente, este foi o primeiro caso do “extraordinário”. Depois disso varias outras pessoas sugiram com poderes ao redor do mundo. Ninguém sabia a origem ou causa desse fenômeno e com o passar do tempo o “extraordinário” se tornou comum.

Seja bem vindo ao mundo de My Hero Academia (Boku no Hero Academina, no original japonês), o mundo onde o sonho de ter superpoderes se tornou algo corriqueiro no cotidiano das pessoas. Nesse mundo, 80% da população nasce com algum poder e isso acabou por gerar a profissão mais almejada pela maioria, se tornar um super-herói. E para formar bons heróis as escolas especializadas para treiná-los e orientá-los a utilizar bem os seus dons, entra nosso protagonista, o jovem Izumi Midoriya.

Izumi é um jovem colegial “nerd de heróis”, ele sabe tudo sobre os heróis mais famosos e sonha em entrar na U.A, a melhor academia de formação de heróis do país e o lugar onde se formou o herói numero um do rank, o All Might. Porém Izumi faz parte do pequeno grupo de 20% da população que não tem poderes (mesmo sendo filho de pais que possuem poderes, o que levanta a questão de que as habilidades não são um fator genético de hereditariedade). Mesmo sem dom algum o forte senso de querer realizar seu sonho não o impede de desistir de seus objetivos, e sua vida vai mudar no dia em que ele acaba sendo atacado por um “monstro” e é salvo pelo seu grande herói, All Might.

my-hero-academia-announcement

É a partir desta premissa que a história começa a se desenvolver. O que chama atenção nesse mangá e a forma como as coisas vão acontecendo. Mesmo que algumas coisas sejam muito previsíveis, ainda assim o autor consegue empolgar o leitor com o desenvolvimento. Uma das coisas mais interessantes nesse primeiro volume é a parte do treinamento do Izumi para fortalecer seu corpo. Não é algo tão surpreendente de se ver mais é mostrado, algo que poucas vezes se vê em histórias assim. O comum é iniciar o treinamento no final de um capitulo e no começo do outro dar um salto no tempo já para o fim do treino. Em My hero não é dessa forma, mesmo que não seja um capitulo inteiro mostrando isto, o treinamento dele é mostrado, e podem ser percebidas as mudanças ao longo dos quadros. Este recurso na forma de contar a história faz você se importar mais e se apegar ao personagem por ver seu esforço ali. Outra coisa interessante são as variedades de poderes apresentados, e as consequências deles, alguns chegam a ser engraçados, outros podem pôr  em risco a vida dos usuários.

My Hero é uma leitura descontraída para quem curte uma boa história de ação, com tons de comédia leve e uma aventura, a clássica “saga do herói”. Para os fãs de comics americanas acho interessante a leitura para se buscar certas referencias, pois é visível que o autor bebeu um pouco dessa fonte para enriquecer ainda mais sua obra e, além disso, para apreciar uma visão oriental dos heróis tão corriqueiros no ocidente.

Atualmente My Hero se encontra em lançamento no Japão com 10 encadernados até o momento. No Brasil o mangá é publicado pela editora Jbc e teve seu lançamento no mês de Outubro com periodicidade bimestral.